Chi ride per ultimo, ride con più forza ! *




terça-feira, 31 de maio de 2011






Penso que tudo na vida se baseia na relatividade.
O amor, porém, é das poucas, senão a única coisa que nada tem a ver com o ser relativo. Ou amas ou não amas. 
Ou dás tudo ou não dás nada. 
O quase não conta; o talvez não basta. 
Precisas de certezas; precisas de estar lá de corpo e alma. Precisas de te entregar sem medos e sem receios. Precisas, sobretudo, de saber sorrir sem grande esforço (…) e quando conseguires fazer tudo isto, chegarás à mesma conclusão que eu: tudo na vida se baseia na relatividade.
Menos o AMOR.



Texto de Marta Salvador @

Sem comentários:

Enviar um comentário